O Supervulcão mais destrutivo da Europa acordou - Universidade Ufo Brasileira

ULTIMAS

A Universidade ufo Brasil é um site responsável em orientar As Pessoas os casos ufologicos e misterios

ANUNCIOS

sábado, 24 de dezembro de 2016

Universidade Ufo Brasileira , O Supervulcão mais destrutivo da Europa acordou , Catástrofes , Europa ,
O Supervulcão mais destrutivo da Europa acordou 4 5 1

O Supervulcão mais destrutivo da Europa acordou

vulcão italia

 Uma equipe internacional de geólogos acabou de publicar na Nature Communications um estudo que é preocupante. Que uma grande área vulcânica se encontra a 9 km a noroeste de Nápoles. parece estar chegando a seu ponto critico. isso levaria o vulcão a entrar em erupção. 
Acreditam que foi precisamente este supervulcão o responsável da extinção dos Neandertalês, o mas destrutivo que foi conhecido o continente europeu. Nas regiões vizinhas vivem atualmente mas de 500.000 pessoas.
 Muitos acreditam que um Supervulcão é igual a um vulcão, só que muitos maior. Mas não é assim. Na realidade, se trata de grandes zonas de atividade vulcânica, formadas quando se produz uma erupção o suficiente grande para que um vulcão se desmorona sobre si mesmo, deixando um grande cratera e uma paisagem cheio de geisers, atividade hidro metal e ácido sulfúrico, Yellowstone, nos Estados Unidos, é um bom exemplo dele. E aqui, na Europa, Campi Flegrei, é o que se leva a palma.


Está antiga reservatório, formado há 39.000 anos, surgiu a maior erupção que a Europa viu nos últimos 200.000 anos. Consta de 24 crateras diferentes e de toda uma serie de grande edifícios vulcánicos, a maioria deles submergiram debaixo do mar Mediterrâneo. Desde sua formação Campi Flegrei teve duas erupções. uma há 35.000 anos e outro a há 12.000, além de outra menor que aconteceu em 1538, que durou oito dias completos e que lançou material suficiente como para formar uma nova montanha na região, Monte Novo.  

yellostone

 Também há 200.000 anos, muito antes de formar o reservatório atual, a zona inteira estourou  em uma nova erupção. Um estudo publicado em 2010 por especialistas na Universidade de Chicago sugeriu que esse evento chegou a causar um inverno nuclear, com as cinzas bloqueando a luz solar durantes anos inteiros, foi calculado que durante essa erupção saíram a superfície mais de 3.7 bilhões de litros de rocha fundida, emitindo uma quantidade massiva de ácido sulfúrico á atmosfera segundo afirmou então Giuseppe De Natale, do instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia italiano, " estás áreas podem provocar as únicas erupções cujo efeitos são catastróficos a níveis globais, e são comparáveis as da caída de um grande meteorito".
Agora, a equipe de vulcanólogos do Instituto de Geofísica , liderado por Giovanni Chiodini, afirma que no seu estudo, de Nature Communications que Campli Flegrei parece estar ficando perto de sua pressão critica, isso poderia desembocar em uma nova erupção. Durante a década passada, o Campi Flegrei experimentou uma serie de evento que indicam que os gases dos reservatórios estão surgindo a superfície a um ritmo cada vez maior. Por essa razão, as autoridades italianas elevaram o nível  de alerta na região verde a amarelo, que é o mesmo, de uma situação de calma, a outra que querer monitoração cientifica.
campi flegrei

Significa que os habitantes da região deveriam evacuar de imediato? segundo Chiodini, não necessariamente, já que a situação resulta praticamente impossível predizer qual vai ser o comportamento do reservatório. "diz que não é uma ciência exata". Os sintomas, por enquanto, são preocupantes, e que ninguém duvide, antes ou depois, Campi Flegrei voltará a demonstrar que é capaz. Os investigadores só esperam que quando chegue o momento estamos o suficientemente preparados.
Fonte: abc



Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial