As 70 semanas de Daniel e a volta de Jesus - Universidade Ufo Brasileira

Breaking News

Universidade Ufo Brasileira , As 70 semanas de Daniel e a volta de Jesus , Profecias ,
As 70 semanas de Daniel e a volta de Jesus 4 5 1

As 70 semanas de Daniel e a volta de Jesus

As 70 semanas de Daniel e a volta de Jesus

70-semanas-de-daniel e a volta de Jesus

No livro  9 de Daniel encontramos duas profecias: a primeira durou 70 anos e a segunda da o intender as 70 semanas.
A segunda profecia está titulada "As 70 semanas de Daniel". Essa é a primeira profecia.

Daniel escreveu referindo-se a primeira profecia: "Neste primeiro ano de Dário filho de Assuero, da nação das Medos, que vem a ser rei sobre o reino dos caldeus, no ano primeiro de seu reinado, eu Daniel atentamente nos livros o número dos anos de que falou Jeová, ao profeta Jeremias, que havia de se cumprir as desolações de Jerusalém em setenta anos" (Daniel 9:1-2).

A referencia que Daniel fez "aos livros" é com relação das profecias que Deus deu através de Jeremias. A profecia do qual falava Daniel era especificamente uma que se deu em Jerusalém, junto antes da invasão da Babilônia e que em pouco tempo se repetiria através de uma carta enviada de Jerusalém aos cativos na Babilônia (Jeremias 25:1-11; 29:1-10).

Esta profecia prediz que "esta terra será posta em ruínas" e que os judeus serviriam as nações ao rei da Babilônia setenta anos") Jeremias 25:11). Depois que se completaram os 70 anos na Babilônia, Deus-lhe disse que ele ia "fazer voltar a este lugar (Jerusalém) (Jeremias 29:10).

Esta profecia tem dois componentes: a "desolação" da Terra e o feito de que os judeus teria que servi-lhe "ao rei da Babilônia setenta anos" (Jeremias 25:11). Cada componentes parece ter sido cumprido  com muita pouca diferença, inclusive, em periodos de 70 anos.
 Os 70 anos da desolação da terra se pode calcular como o tempo entre a destruição do tempo por parte dos babilônios, que o feito se foi uma desolação para a cidade de Jerusalém, e a reconstrução do tempo. A catividade do povo judeu, que durou 70 anos, começou antes da destruição do templo com a primeira deportação dos judeus até a Babilônia e seu fim com o decreto de Ciro permitindo que os judeus pudesse voltar para a cidade de Jerusalém.

 Datas para os 70 anos da profecia

A primeira deportação dos judeus até a Babilônia ( que estavam incluídos Daniel e seus amigos, Sadrac, Mesac, e Abed-Nego) Começou aos 70 anos de catividade. Os comentários bíblicos indicam que este ocorrido ocorreu entre os anos de 607 e 605 a.C. Várias fontes que o regresso dos judeus a Jerusalém ocorreu entre 539 e 536. a.C.
Com relação o período da destruição do tempo e sua reconstrução, as datas mais citadas são de 586 ou 585 a 516 a.C. Embora falar dos anos exatos é muito difícil. Mas as datas batem com os 70 anos.


(O comentário bíblico do Expositor) disse o seguinte " Nota-se que é importante manter guarda na sua memoria estas etapas da catividade, quando calculavam-se os 70 anos do exílio anunciando por Jeremias 29:10. 
O intervalo entre a primeira deportação em 605. a.C, na qual o mesmo Daniel esteve envolvido, 536 a.C, quando os primeiros repatriados baixo o mando de Zorobabel construíram novamente um altar em Jerusalém, soma 70 anos. 
Assim mesmo, o período do tempo desde a primeira destruição do templo por causa do Nabucodonosor em 586 e a finalização do segundo templo por parte de Zorobabel em 516 a.C é de 70 anos aproximadamente". (Daniel 1.1.-2).

Porque 70 anos de Castigo?

Esta profecia do castigo vem sobre o povo de Judá por não obedecer as leis de Deus. Jeremias lhe explicou ao povo de Judá: "Desde o ano treze de Josias filho de Amón, rei de Judá, até este dia, que são vinte e três anos, a palavra do Eterno chegou até a mim, e eu falei desde cedo e sem cessar, mas não ouviu. 
E enviou o Eterno a vocês todos seus servos os profetas, enviado-lhes desde cedo e sem cessar, mais não ouviu, nem inclinaram vosso ouvido para escutar" (Comentário Jeremias 25:3-4).
Os pecados de Judá incluíam atos malvados e idolatras (vv. 5-7). Com respeito aos 70 anos de castigo, Deus pode escolher este período do tempo para já que coincida aparentemente com o número de vezes que o povo de Judá quebrou o mandamento de Deus ao deixar de descansar a terra cada sete anos (Levítico 25:1-7; Levítico 20:22; Levítico 26:33-:35; 2 Crônicas 36:20-21).
Esta profecia do castigo veio sobre o povo de Judá por não obedecer as leis de Deus. Segundo o Comentário de Jamienson, Fausset e Brown os 70 anos eram "o número exato de sábados de 490 anos, o período de tempo desde Saul até a catividade na Babilônia. Os 70 anos provavelmente começam a partir do quarto ano de Joaquim, quando Jerusalém foi capturada pela primeira vez, e foram tomadas muitos prisioneiros assim como os tesouros do tempo. 
Terminaram o primeiro ano do rei Ciro, quem, em consideração da Babilônia, emitiu um decreto para a restauração dos judeus (Esdras 1:1) (Comentário Jeremias 25:11)

 O Papel de Daniel no castigo dos 70 anos

Em Daniel 1:21 se explica que: " E continuou Daniel até o ano primeiro do rei Ciro" - e se foi o ano que o rei Ciro proclamou que os judeus podiam voltar a Jerusalém e reconstruir o templo. O ano deste anuncio marcou o fim dos 70 anos de catividade para os judeus, assim como deus profetizou através de Jeremias.

Esta escritura nos conta que Daniel viveu na Babilônia durante 70 anos de catividade dos judeus. Ele viveu para ver a caída do império babilônico e o surgimento repentino do império Medo-Persa com Ciro, seu primeiro governante.

O Rei Ciro

Um dos primeiros atos de Ciro foi emitir um decreto permitindo-lhe aos judeus que se foram da Babilônia. Esdras registra este alegre acontecimento para os judeus da seguinte maneira: "No primeiro ano Ciro rei da Pérsia, para que se cumprisse a palavra do Eterno pela boca de Jeremias, despertou o Eterno o espirito de Ciro da Pérsia, o qual fez pregar a palavra e também por escrito pelo todo seu reino da terra, e mandou edificar uma casa em Jerusalém, que está em Judá. Quem está em seu povo, seja Deus com eles, e suba a Jerusalém que está em Judá,  e edifique a casa ao Eterno Deus de Israel, ele é o Deus), a qual está em Jerusalém," (Esdras 1:1-3).

O interessante saber que Deus anunciou o nascimento de Ciro e ele iria fazer, 150 anos antes, Deus disse através do profeta Isaías: "Assim disse o Eterno a seu ungido, a Ciro, ao qual tomei eu por sua mão direita, para apertar nações adiante dele e desamarrar lombos dos reis, para abrir as portas antes dele, e as portas não se fecharam. Eu irei adiante de ti, e vou endireitar os lugares tortos, vou quebrar portas de bronze, e ferrolhos de ferro farei pedaços, e darei os tesouros escondidos, e os secreto muito aguardados, para que saiba que eu sou o Eterno, o Deus de Israel, que te coloquei seu nome. 
Por amor de meu servo Jacob, e de Israel meu escolhido, te chamei por teu nome; te coloquei seu apelido, embora não me conhece". (Isaías 45:1-4).
Antes do castigo que chegaria aos descendestes de Jacob - o povo de Judá - Deus havia prevista a pessoa que chegaria ao poder e liberaria da catividade aos judeus.

Lições para nós

Uma das primeiras lições que devemos aprender desta profecia contra Judá, é a expectativa que Deus tem a obediência de suas leis. Ele exigia especialmente a obediência dos descedentes de Abraão, que mais adiante foram chamados de Israelitas, e mas tarde os reinos de Judá e Israel, Depois que a nação se dividiria nestes reinos. 
As bençãos pela obediência e os castigos pela desobediência que é encontrado no livro de Levítico 26 e Deuteronômio 28, para o povo.  
Os descendentes dos antigos israelitas continuaram desobedecendo as leis de Deus. E tal como ocorreu com o reino de Judá durante a profecia dos 70 anos, este povo vai ser castigado novamente por refugiar-se a seguir os mandamentos perpétuos de Deus. Para aprender mais acerca da identidade deste povo e o que lhe fez ocorrer segundo que está profetizado.
Outra importante lição para nós, encontramos na reação de Daniel quando viu a profecia dos 70 anos de Jeremias. Assim como Daniel, através da Palavra de Deus, reconheceu em que lugar da linha do tempo da profecia bíblica encontrada, Cristo nos exorta que percebamos " os sinais dos tempos" em que vivemos (Mateus 16:1-3).
Sabemos o momento que estamos na profecia: Sabemos o que deve ocorrer antes da volta de Jesus Cristo? E ainda mais importante, Nós sabemos o que espera Deus de Nós?
SHARE

Universidade Ufo Brasileira

A universidade Ufo Brasileira é um site para noticiar sobre casos ufo e os mistérios do universo..

  • Imagens do dribble
  • Imagens do twitter
  • Imagens do pinterest
  • Image
  • Imagens do instagram
Postar um comentário
dese